domingo, 23 de novembro de 2008

O jogo segundo a Gazeta Esportiva

No jogo das faixas e das confusões, Timão bate Avaí: 3 a 2

A festa que antecedeu o jogo das faixas entre Corinthians e Avaí, neste sábado, acabou assim que o árbitro Péricles Bassols Pegado Cortez apitou e a bola começou a rolar. Nem parecia que os dois times já estavam com vaga garantida na elite nacional em 2009. Em um duelo de alto nível técnico, mas também muito nervoso, não faltou nada: jogadas bonitas, gols anulados, faltas, confusão, empurrões, briga, expulsões e, é claro, gols, muitos gols. Melhor para o Corinthians e para o argentino Herrera, autor dos dois primeiros gols que garantiram a vitória por 3 a 2 ao Alvinegro, a 42ª da temporada (André Santos completou o placar), e adiaram o sonho do vice-campeonato para os catarinenses do Avaí. Passado o “jogo das faixas”, as duas equipes dão adeus à Série B no próximo sábado. O Timão, com uma equipe formada apenas por reservas, vai a Natal encarar o América-RN, enquanto o Avaí abre as portas do estádio da Ressacada para encarar o São Caetano. O jogo: Eletrizante. Assim pode ser definido o duelo entre Corinthians e Avaí no Pacaembu. Logo aos quatro minutos o argentino Herrera mostrou porque a direção do clube tem mesmo que se esforçar para mantê-lo no Parque São Jorge em 2009. Elias passou por dois marcadores e fez passe milimétrico para o artilheiro, que recebeu na frente do goleiro Eduardo Martini e, com categoria, tocou para o fundo das redes, fazendo 1 a 0 Timão. Logo na seqüência, após cobrança de escanteio de Marquinhos, André Turatto foi mais rápido que o goleiro Felipe e deixou tudo igual, acendendo definitivamente o estopim no gramado do Pacaembu. Enquanto torcedores forçavam o portão principal do Pacaembu na tentativa de invadir e eram contidos por homens da Polícia Militar, o atacante Dentinho recebia um empurrão do goleiro Eduardo Martini, provocando confusão generalizada entre os atletas. Com os ânimos um pouco mais frios, a bola voltou a rolar e mais uma vez em alto nível. Marcos Winícius, livre após cobrança de escanteio, perdeu a chance da virada, mas o argentino Herrera, não. Aos 41 minutos, o argentino completou com precisão uma linda linha de passe que começou com Elias, passou por Alessandro e Dentinho (em posição duvidosa), levando o Timão para os vestiários em vantagem: 2 a 1. Mancha na festa: O clima quente continuou no segundo tempo e uma cena lamentável estragou a bonita festa da entrega das faixas. Inconformado com uma entrada do volante Batista, Elias foi tirar satisfações com o jogador do Avaí e deu a senha para uma confusão generalizada. Voadoras, socos, pontapés e correria envolvendo titulares e reservas tomaram conta do gramado dos 13 aos 19 minutos da etapa final. O saldo: duas expulsões para cada lado. Elias e Morais pelo Timão, Batista e Marquinhos pelo Avaí. Quando a bola voltou a rolar, os jogadores do Corinthians aproveitaram os espaços para fechar a festa com chave de ouro. Em cobrança de falta ensaiada, Cristian rolou para André Santos, que encheu o pé. Eduardo Martini foi para a bola, mas não conseguiu segurar e ficou com as “penas” na mão: 3 a 1. Marcos Winícius ainda diminuiu, mas não estragou a alegria da Fiel, que ainda viu Chicão ser expulso.
Fonte: Gazeta Esportiva

Nota do Blog: A matéria da Gazeta só faltou falar dos dois gols anulados do Avaí, falando apenas do segundo gol em posição duvidosa do Corinthians

1 Comentário:

Sobre o Futebol Carioca disse...

foi lamentavel o que aconteceu ontem

7 anos em 1

7 anos em 1

O Melhor ano da História

O Melhor ano da História

Campeão Catarinense 2009

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO